Rancho da Traíra – preço salgado e comida sem sal

traira dessossadaFui almoçar com a família no Rancho da Traíra lá na Vila Mariana. Segundo o cunhado do meu cunhado (não, não vou tentar fazer uma relação entre árvores genealógicas para achar um nome pra isso), Marcos, seria um peixe show de bola, sem espinha e tal. Realmente, espinha eu não achei nenhuma. Mas também foi difícil arrancar algum gosto do peixe. Principalmente porque é peixe de água doce, que já tem um “ranço” característico.

Ambiente bastante agradável, simples, quase meia-luz, fresco (novamente segundo o Marcos, quando está cheio de gente fica um calorzão). Mas a comida deixou MUITO a desejar. Pedimos a tal traíra, que é a especialidade da casa, junto com umas iscas de tilápia, um arroz bem básico e um pirão. Só se salvou o tira-gosto, da tilápia, que comendo com o molho tártaro fica um ótimo acompanhamento pra cervejinha.

Salgado mesmo foi o preço. Putz! São Paulo é meio caro pra essas coisas, mas aquilo ali é demais da conta.

Dica de Sobrevivência: Fique longe!

Rating: ★★☆☆☆

[UPDATE]

Por solicitação dos departamentos jurídico e de marketing em comentário abaixo, o logotipo da empresa foi removido do post, mediante alegação de quebra de direito autoral.

Sobre os comentários, devo salientar que os textos expostos em um blog são unicamente a livre expressão de opinião pessoal, defendida pela Constituição Brasileira, desde que não seja anônima e/ou ofensiva. O meu texto, além de não ser ofensivo, expõe características reconhecidamente positivas do restaurante (o ambiente agradável, o tira-gosto) não se limitando às críticas negativas – que eu teria todo o direito de fazer.

Saliento ainda que a expressão “ranço”, disposta propositalmente entre aspas para dar a entender que não deveria ser interpretada de forma literal, em muitas regiões do país é utilizada para explicar um sabor característico muito forte que se mantém presente e sobrepõe outros acompanhamentos, como o azeite de dendê, por exemplo. Ao mesmo tempo, devo observar que a expressão foi utilizada para apontar uma característica presente em peixes de água doce de uma forma geral e não ao peixe preparado pela cozinha do restaurante em questão. Copiando a frase: “Principalmente porque é peixe de água doce, que já tem um “ranço” característico.”

Por último, explicito o caráter de entretenimento desse blog, que oferece dicas de forma lúdica e descontraída, não possuindo nenhuma intenção de denegrir ou promover a imagem de qualquer empresa, serviço ou produto.

Você também pode gostar de:

Comentários via Facebook (Novos)

260 comentários arquivados em “Rancho da Traíra – preço salgado e comida sem sal

  1. Nos termos do artigo 5.º, IV da Constituição da República é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. Contudo, o mesmo diploma legal, assegura o direito de resposta, proporcional ao agravo, além de eventuais indenizações (CF, artigo 5.º, V).
    Num Estado Democrático e de Direito as opiniões constroem o alicerce para a tomada de decisões sendo ainda norteadoras inclusive de posturas e comportamentos de nossa sociedade.
    Assim, tomando conhecimento da manifestação expressada neste “blog”, a marca “RANCHO DA TRAÍRA” faz consignar algumas considerações:
    O “RANCHO DA TRAÍRA” construiu sua história desde 1990 em Mogi das Cruzes, em que o proprietário era o pescador. O peixe é sempre servido primando a qualidade. Isso faz o sucesso da casa que, atualmente, transfere seu know-how para 3 unidades de franquia (Vila Mariana-SP, Tatuapé-SP e Belo Horizonte-MG).
    Para conhecimento, a unidade de franquia Vila Mariana foi a 1.ª inaugurada e completou 3 anos de funcionamento em maio/2008 estando em plena ascensão.
    O beneficiamento dos produtos do “RANCHO DA TRAÍRA” é realizado de maneira artesanal. Mesmo sendo em quantidades elevadas (10 mil kg/mês – o maior consumidor de traíras do Brasil) não substituímos tal técnica por um processo industrial, o peixe é manuseado um a um, o que confere um maior nível de qualidade e certamente culmina num preço diferenciado.
    Os peixes de água doce possuem características de sabor diferenciadas, isso varia de acordo com o couro, escama, habitat (leitos de rio, peixes que habitam superfície, peixes de fundo, peixes de águas fria, etc.) diferente dos peixes de água salgada que possuem sabores muito similares em função do meio único em que vivem.
    Assim diante das peculiaridades do peixe, a insatisfação manifestada no “blog” sobre o seu gosto, deveria ser resolvida com uma simples reclamação ao gerente da casa ou aos garçons, cujas orientações seriam suficientes a sanar o problema prontamente.
    No mais, a utilização inadequada da expressão “ranço” causa perplexidade, uma vez que se socorrendo ao Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, encontramos como sinônimo da palavra as seguintes expressões: “azedo, antigo, velho, mofado”, com o que não se coaduna nossos produtos, que gozam da mais alta excelência, sendo a pecha veementemente repudiada.
    Finalmente, verifica-se junto a manifestação do titular desse “blog” a utilização indevida do logotipo comercial da marca “RANCHO DA TRAÍRA”. A marca comercial RANCHO DA TRAÍRA detém sua aprovação, conforme processo de registro aprovado sob o número 821791117, no INPI (Instituto Nacional Propriedade Industrial) e detém ainda os direitos autorais exclusivos do desenho de logotipo da marca RANCHO DA TRAÍRA, conforme registro n.º 42.128 de 19/04/2002, livro n.º 140, fls. 128 levado a efeito junto à Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Assim somente seu proprietário é legítimo a utilização, sendo vedada a utilização por terceiros não autorizados, representado inclusive prática de delito em face da propriedade intelectual. Solicitamos por parte de Vossa Senhoria, a supressão voluntária do logotipo.
    Não obstante, confiantes no respeito e lisura que a marca comercial amealhou durante todos esses anos de árduo trabalho, acreditamos na superação das críticas lançadas, sendo certo que a nós profissionais comerciais da marca “RANCHO DA TRAÍRA”, vale a relação iniciada com Vossa Senhoria.
    Fica aqui consignado o convite para conhecer alguma de nossas unidades franqueadas, ou se tiver a oportunidade, nosso desejo é de que nos visite aqui em Mogi das Cruzes, cidade distante somente 60 Km da capital de São Paulo, sede de nossa marca, para conhecer um pouco mais da história da marca, técnicas de produção e degustar nossas especiarias.

    Agradecendo antecipadamente pelo espaço de produção intelectual.

    Atenciosamente.

    “RANCHO DA TRAÍRA”
    Nelson de Souza Pinto Junior – Consultor Jurídico
    Marilene Santos – Gerente do Departamento de Marketing

  2. Imagina se vira moda todo dono de restaurante usar 30 artigos da lei com os críticos de restaurante?

    Totalmente desnecessária a reaçao apresentada pelo restuarante.. eu pessoalmente odeio peixe… e estou “pouco me lixando”se o restaurante é de 1900 de 1700 ou se foi o próprio Perro Vaz de Caminha que iniciou a franquia.. até porque… o cozinheiro não é mais o mesmo..

    Ser crítico agora é qse um crime é?

  3. Viva o brócolis…

    o Rancho da taínha precisa deixar de ser filho da truta! “Aceitar a opinião dos seus críticos e tentar reverter o quadro, atendendo as solicitações e manifestando seu interesse em atender bem, para atender sempre”

    isso deve estar em algum livro de 1900 também, aproveitando o argumento do Rafael.

    Por fim é isso.
    Não moro em sampa, mas quando for até lá, comerei noutro lugar. Preferencialmente que não venda animais mortos.

  4. Daqui a pouco estão perguntando se vc é blogueiro antes de te deixarem pisar dentro do restaurante, piada!

    Agora falando sério… um bom mercado em volta da web é o de consultor. Quanta gente ignorante no assunto tentando usar o mouse, putz!

  5. Haha tem até consultor jurídico e gerente de marketing nessa espelunca. Os dois devem ficar o dia todo no Google torcendo para achar posts como esse (ou podem ser garçons entediados).

    Não moro em São Paulo mas gostei do “blog” (entre aspas já que ele pode ser um jornal disfarçado ou coisa assim) só acho que deveria dizer o preço que é algo que sempre procuro saber sobre um lugar e nem sempre o google me ajuda.

  6. Que coisa chata essa resposta do restaurante ao post ¬¬
    Só li “Bla bla bla Whiskas Saché” ali… -__-

  7. Depois desta atitude “legal” do Rancho da Traíra.
    Vou recomendar meus amigos e conhecidos a passar bem longe deste lugar que aparentemente investe mais na área jurídica do que na cozinha do restaurante.

  8. É sempre assim… ao invés das empresas resolverem os problemas citados pelos clientes, colocam seus “setores jurídicos” para contatá-los (e, quem sabe até, intimidá-los).

    Sempre a mesma história. Nem tentarem resolver o maior problema: a falta do sal.

    Maysa
    Belo Horizonte

  9. Xará,

    Sendo chato, porque eu não consigo evitar, eles reclamaram da marca, não de direito autoral.

    Mas é muito chato isso que acontece aqui no Brasil. Essa resposta que eles deram foi antipática e acaba sendo completamente negativa. Devia ter sido feita por alguém de marketing ou assessoria de imprensa, e não por advogados. Se eles tirassem os primeiros e últimos parágrafos, teriam acertado. Você podia eventualmente voltar lá, tudo numa boa. Mas é difícil ter um bom relacionamento com as pessoas quando você fica fazendo ameaças ao mesmo tempo.

    Tiro no pé.

  10. “RANCHO DA TRAÍRA”. Ainda bem que escreveram sempre em maiúsculas e entre aspas, porque eu não vou esquecer o nome, afim de nunca entrar em um restaurante dessa rede que trata os clientes dessa forma e não aceita críticas.

    Belo trabalho de marketing que eles fizeram aqui nesse post, parabéns!

  11. Isso é ridículo! pior que é a segunda empresa que vejo com dificuldades em lidar com o “online” hoje, em menos de 15 minutos. A primeira foi a locaweb falando no seu blog sobre email marketing e Opt IN – Essa acho mais grave pois eles são uma empresa de internet!

  12. Dona Marilene, como Gerente de Marketing a senhora ( ou senhorita não sei) acabou de dar um belíssimo TIRO NO PÉ!

    Faço questão de nunca pisar num restaurante que tem uma atitude dessas.

  13. Só alguns pensamentos que me ocorreram…

    (sobre o artigo)
    Não vejo problema em fazer críticas negativas ou positivas sobre algum estabelecimento. Trata-se de um pós-conceito, e não pré-conceito. O autor da crítica teve a sua experiência na pele e relatou isso. Se tivesse só impressões negativas também não teria problema algum.

    (sobre o comentário do restaurante)
    Se o post tivesse apenas comentários positivos, aposto que não pediriam para retirar o logotipo. Tudo bem, é de seu direito. Mas acho que a empresa não precisava levar nesse nível a conversa. Não seria muito melhor um comentário amigável, defendendo que o preço mais caro é em consequência dos investimentos adicionais para aumentar a qualidade do produto? Ou então que a forma de preparar os peixes foi evoluindo nesses anos todos para atender os gostos da maior parte possível de apreciadores de peixe?

    (sobre a resposta do autor do post)
    O autor do texto (afinal é o Manoel? a página “sobre” está quebrada, não sei) parece ter se mostrado mais maduro que o pessoal do estabelecimento citado.

    Pra encerrar, fale bem ou fale mal, estão falando da empresa. E isso já deveria ser encarado como ponto positivo.

  14. Um post de um blog falando mal de uma empresa é lido pelos leitores deste blog. Uma empresa tentando responder a este blog, especialmente usando o seu setor jurídico, fará com que este post seja espalhado como vírus, principalmente por outros blogs.
    Que eles, e outros, aprendam isto.

  15. Você devia comunicar a questão diretamente ao proprietário do restaurante, que as vezes não faz idéia das imbecilidades que seu “consultor jurídico” junto com o “departamento de marketing” estão fazendo.

    Tô vendo que a cabeça de uma “gerente de marketing” vai rodar…

  16. Desde quando é vedada a utilização de uma marca em uma matéria, a título de divulgação? Se eu sou o dono deste blog, mantinha a logo lá e esperava um processo da senhorita do marketing.

    Pior que tenho um camarada paulista que tinha me recomendado esse restaurante e que inclusive mora na Vila Mariana. Estou indo pra um evento em SP no início de julho e pensava em ir lá (pior, achei esse matéria após uma busca pelo restaurante no google).

    Não irei mais a esse restaurante depois dessa. Inclusive aceito sugestões de outros lugares.

  17. Há!

    Mais um restaurante para nunca por os pés e avisar todos os amigos para fazer o mesmo.

    Que baita tiro no pé, meu deus.

  18. Era mais fácil eles pedirem desculpas pelo “atendimento ruim”, solicitarem educadamente a retirada do logo e ai sim convidá-lo para conhecer as outras franquias. Ficaria mais simpático e muito menos agressivo.

    Uma outra coisa que achei errado na atitude deles é que isso é um blog e blogs geralmente trazem opinião embutida. Você foi lá, não gostou e expôs aqui. Não sou advogado mas acho que não há lei que proíba-o de fazer isso da forma que foi feita.

    Pra terminar, adorei o comentário do Dirceu Jr. que diz que daqui há vão perguntar se o cliente é blogueiro antes de servi-lo e concordo com o Rodrigo Siero, procure o proprietário e exponha a situação a ele inclusive com os comentários aqui do post, agora se o cara for atencioso e se mostrar disposta a corrigir os erros, vale também um post né?

  19. Pelas contas dos comentários sou a 25ª pessoa que vai fazer propaganda CONTRA o “RANCHO DA TRAÍRA”.

    Parabéns gerente de marketing, pela incrível “jogada”…

  20. Com essa resposta o restaurante assinou o que o “blog” escreveu. Veja bem o, abre aspas, blog, fecha aspas. hahahaha

    Não só assinaram como demonstraram que são tão retrógrados quanto a grande história que eles ostentam.

  21. Ahhhhhhhh

    Mas isso não fica barato não.

    Ele conseguiu fazer um viral negativo! Impressionante, nunca tinha visto isso.

    Falar que não gostou da comida de um lugar se tornou ilegal e não me avisaram? Daqui a pouco se eu devolver o prato pro garçom ele me devolve um processo!
    Satisfação do cliente foi pras cucuias…

    Sou blogueirooo, brasileiroooo, to solteirooo, faço mais o quêêê!
    \o/

    Spread the news baby

  22. - Pizzaria nova italia, boa noite
    – Oi, boa noite, vo quere pedir 2 pizzas. Uma mussarela e uma meio calabresa e meio milho
    – Certo… são 30 reais.
    – Tudo bem, o endereço vocês já tem?
    – Claro senhor, a partir do seu telefone temos o endereço em nosso banco de dados
    – Sério? Que legal, vou escrever sobre isso.
    -… Como assim escrever?
    – Vou fazer um post no meu blog sobre a sua pizzaria
    – Senhor, em 30 minutos nosso oficial de Justiça estará levando a sua intimação. Vai querer refrigerante?

  23. Achei elegante e adequada a manifestação do restaurante. Também achei moderada a sua crítica e gostei do blog. Não vejo nenhum mal nas duas manifestações. Sei que por enquanto não é normal e estranha a maioria, mas gostei do que vi.

  24. meu, que bad pra eles… eles poderiam simplismente ter pedido a você mais uma chance para te agradar e agradar à sua família… assim você poderia, se fosse o caso, fazer outro post com uma merecida crítica positiva, ou postar alguma coisa ratificando esse post.

  25. Puta meu… que maravilha!
    Comi no restaurante, nao gostei, comentei com meus amigos E SOU AMEAÇADO DE PROCESSO?! E ABERTAMENTE ASSIM, com um comentario no meu blog?!

    NUNCA MAIS VOLTO LÁ!!! E repito… NÃO VISITEM O RESTAURANTE!!!

    Puta tiro no pé esse povo do restaurante. Tem alguma coisa muito errada nisso aí! Política agressiva a troco de uma futilidade sem tamanho. Principalmente porque se trata(va) de um “blogueiro desconhecido”, que se não fosse essaa atitude extremada do depto juridico do restaurante nunca teria saido do anonimato completo!

  26. Que absurdo!
    É impressionante como as empresas estão despreparadas para lidar com os novos meios de comunicação.
    Este restaurante inaugurou em 1990 e permanece lá até hoje!

  27. Que restaurante ridiculo! Entao se um critico de jornal vai la e escreve falando mal da comida eles vao processar o jornal? Parece piada. Mas eles estao fazendo mais propaganda negativa com essa resposta do que o que voce escreveu. Afinal, gosto e relativo, mas a atitude deles…e pra ficar longe.

  28. Muito barulho por nada.
    O logotipo é mesmo de propriedade do restaurante.
    O restaurante tem mesmo direito a responder.
    A resposta do restaurante é super respeitosa e não há nenhuma ameaça.
    Pessoal, vamos aprender a ler!

  29. Ei Zeca seu “Traíra”!
    Vc é socio do Rancho da Pamonha?
    Quero dizer… da Truta, ou melhor… da Sardinha.

    “Pior do que o analfabetismo funcional é o intelectualismo banal.”

    he. hee.. heee…
    MH

  30. Poderia ser pior, o restaurante poderia simplesmente ter tentado tirar uma grana do pobre blogueiro abrindo um processo de indenização sem avisar nada!

    Por outro lado nada assinado pelo departamento jurídico pode ser considerado respeitoso e não ameaçador como alguns sugeriram!

    Para mim o restaurante entrou na lista negra! Pior do que comida ruim são tendências anti-democráticas e contrárias à liberdade de expressão.

  31. Ao buscar no google o nome do restaurante, o primeiro resultado da busca é o site oficial deles, mas este post já está em quarto! Quanto mais gente linkar este post, mais rápido ele irá crescer no ranking e logo logo irá ultrapassar o primeiro! Já linkei no twitter.
    Hmm.. pensando bem, será que daí os geniais consultor jurídico e marketeira quererão escrever uma cartinha dessas para o Google também?

    http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=Rancho+da+Tra%C3%ADra&btnG=Pesquisa+Google&meta=

  32. Meu Deus!Isso é que se pode chamar de gol contra.kkk.E tem empresa que se acha bem assessorada por seu setor jurídico.kk

  33. Sou sócio não, MH. Nem gosto muito de peixe. Não é intelectualismo não, rapaz. É mero be-a-bá. Desafio: apontem o trecho em que eles solicitam que o texto seja retirado. Isso gerou até defesa da liberdade de expressão no blog de um twitteiro aí, só faltou ele apelar para a primeira emenda.
    Só esqueceu de ler com atenção.

  34. Algumas vezes é melhor ficar de boca fechada. O restaurante tinha o direito de responder? Sim. Só que há milhares de formas de responder a uma crítica, e os responsáveis escolheram a pior possível – começando com ameaça de processo (“eventuais indenizações”, blá, blá, blá) contra quem deu uma opinião legítima.

    Já o tal Zeca é que precisa aprender a ler. Os comentaristas reclamaram não da resposta, mas da forma como ela foi dada.

  35. Caros Nelson de Souza Pinto Junior e Marilene Santos.

    Vocês perderam a oportunidade de ficarem calados. Eu nunca saberia que o seu restaurante vende comida sem gosto se vocês próprios não tivessem criado essa confusão.

    Tudo bem que eles não pediram para retirar a matéria, todos lemos com atenção. Mas está clara a intenção de pressionar o autor com “eventuais indenizações” ou ainda que o uso da marca representa “inclusive prática de delito em face da propriedade intelectual”.

  36. Estou achando estranho o Restaurante não ter retornado aqui para tentar colocar uns panos quentes e tentar reverter a imagem feia que ficou…

    O que será que passa na cabeça deles agora?

  37. QUÊ!?
    é proibido criticar?
    é permitido censurar!? ô!
    que história é essa?! resolver a bagaça falando com o gerente? virou crime crítica de restarante, gente!
    me pergunto, à essa hora, se os dois responsáveis pela resposta do restaurante não estariam agora arrependidos, porque eu, pelo menos, geralmente vou nos restaurantes mau-agraciados pela crítica ( só pra ver se é ruim mesmo hi hi nunca é XD), entretanto, agora, só estarei satisfeito quando nenhum conhecido meu for almoçar nessa espelunca. (pode usar essa palavra? ou vão me PROCESSAR?)

  38. Eu acho que deveria ser assim:
    Marilene Santos – Gerente do Departamento de Marketing – “Formanda na Faculdade Tal”

    Dai eu e meus amigos passariamos longe do “RANCHO DA TRAÍRA” e da Tal Faculdade.

    Abs

  39. Citar o que diz uma lei não é ameaçar ninguém… Ele nao disse que esse era o caso. E como realmente não era, não há o que temer. Além disso, o restante do comentário é suficiente para deixar claro que não há hostilidade. Não houve nenhuma ameaça à liberdade de expressão, ao contrário do que disseram.
    O autor do post foi muito mais ponderado que os comentaristas, não gostou da comida, reclamou. O restaurante respondeu. E pronto, como acontece em reclamações para jornais, revistas, etc. O mundo continua girando.
    Mas o problema não foi a comida ser ruim, ou a forma da resposta. O problema é que suas majestades os blogueiros se sentiram atingidos como categoria. Depois virou questão de grupelho, “somos blogueiros, o restaurante está contra nós”, logo vamos contra-atacar. Até google bombing propuseram aí em cima. Mesquinharia pura.

  40. Estranho todos estarem falando do restaurante sem ao menos conhecê-lo, irão pelo comentário do Manoel. Assim como a maioria critíca a atitude do restaurante em tentar de uma maneira formal se defender, outros leitores não concordam com as palavras utilizadas de maneira muito genérica e não utilizando a primeira pessoa verbal, por parte do Blogueiro. Eu li os comentários e não vi o mesmo utilizar uma recomendação de cunho pessoal. Vi sim, utilizar expressões que o próprio parecia desconhecer, incitar outras pessoas à acompanhar suas idéias e pior parece que muitos o seguem… Parabéns Sr, Manoel. Acredito também que existam várias formas de se chegar a uma solução do caso mas não vi em nenhum momento o autor dar a oportunidade para que suas avaliações e persepções fossem comentadas no exato momento em que ocorreram, aí sim o comentário poderia ser diferente e quem sabe todos estariam agindo diferente hoje. Mais uma coisa a toda ação existe sempre uma reação de similar proporção, o que esperariam os Srs. enquanto proprietários de quaisquer estabelecimentos comerciais na mesma situação, muitos agiriam de forma diferente eu sei mas todos estão agora agindo de forma igual ao que tanto repudiam não dando a oportunidade do estabelecimento se apresentar aos Srs. e posteriormente os Srs. mesmos teçam os seus próprios comentários.
    Encontramos cada coisa na net. fui

  41. Eu acredito que a melhor avaliação de um restaurante é feita desta forma, anonima.

    Pensem, um critico aclamado da Folha decide avaliar um restaurante, do momento em que ele pisa lá, todos funcionários estão em alerta, atendem ele com toda a atenção do mundo, fazem a comida mais caprichada do mundo, as vezes até esquecendo do pobre joão-ninguem da mesa ao lado.

    É obvio que a critica vai ser dada em cima de um prato fora do normal. Já uma critica como a acima, é democrática, uma pessoa normal, entra, come, sai e relata como foi seu jantar, nada fora do comum, voce faz isso todo dia, mas ao invés de falar no blog, comenta com o amigo “boca-a-boca”.

    O post no blog é extremamente democrático, eu posso muito bem ter ido no restaurante e achado o oposto. Deixo um comentário falando ao autor, que fui bem atendido e que gostei da comida, ele devia experimentar o prato X,Y,Z… Ele volta lá e atualiza o blog com um novo prato, uma nova opinião.

    O que esta errado? Se defender desta forma, atacando. Em momento algum foi negado o direito de defesa ou resposta, olha ai.. pra comentar basta duas maos e um pc. Não houve ataque nenhum, a logomarca? ilustra, nao vi processo nenhum do restaurante com o google que tb tem la a logomarca deles.. essa agressividade me faz pensar duas vezs no restaurante, nao pela comida… e sim pela INDOLE.

    … sinceramente… Sr. Sobriedade nas Relações se defende tanto o que o restaurante fala.. acate o artigo citado por eles e note que é vedado o anonimato.

    Isto serve de lição aos restaurantes, um simples, “Sr. temos certeza que o prato foi uma ocsião isolada, e esperamos que o senhor possa voltar para experiementar nossas outras iguarias, e teremos o prazer de tentar novamente lhe agradar.”

    .. simples.. sem nada gratuito, sem ataque, até eu iria no restaurante tirar minha propria opiniao sobre o prato… agora? nao chego nem perto, pois seu eu lá o que pode acontecer com meu prato se eu mandar de volta para a cozinha…. se é assim que reagem a um post de um blog até então desconhecido.

    …..

  42. O restaurante é bom? O restaurante é ruim? Nesta altura do campeonato, pouco importa.

    Só a forma como o estabelecimento encontrou pra ‘garantir seu direito de resposta’ já é mais que um bom motivo para que eu escolha um outro restaurante…

    Se queria ‘dialogar’ com os clientes, que falasse na língua dos seus clientes sem necessidade de citar constituição, estado democrático ou desvios semelhantes, Que argumentasse sobre o conteúdo das criticas e não sobre o fato da crítica…

    Este é um dos melhores exemplos que eu já vi na vida de ‘Serviço de Relacionamento’ mau feito.

    Isto dito, sigamos a vida.
    Muito barulho por nada.

  43. Que atitude lamentável a do pessoal desse restaurante.
    Se tivesse colocado um post assim: “Prezado Cliente, agradecemos sua crítica e informamos que disponibilizaremos sachês de sal na mesa dos clientes”.

  44. Link Externo: As assessorias prepotentes e a blogosfera

  45. “É melhor ficar em silêncio e deixar os outros pensando que você é um (…), do que abrir a boca e não deixar dúvidas!”

    Ficou feio pro restaurante.

  46. Posso dar a minha opinião sobre o restaurante também?
    Moro na Vila Mariana há dez anos e esse ‘Rancho da Traíra’ é de longe um dos piores restaurantes do bairro. Sorte de quem foi lá quando estava vazio, porque em dias cheios (quando fica um “calorzão”) você simplesmente não é atendido! Depois de meia hora esperando o garçom e mais 20 minutos esperando uns sucos, resolvemos ir embora e queriam cobrar a conta do que nós não consumimos! O tira gosto eu nem provei, mas, sinceramente, perdi completamente a vontade de ir naquele lugar. Agora recomendo a todos que conheço nunca irem lá…
    E depois de tudo ainda resolvem que querem processar o dono do blog por uma crítica? Por isso que o restaurante não tem mais franquias, são míopes o suficiente para não terem humildade e acharem que tudo o que estão fazendo é certo – o Blackdog abriu lá pelo ano 2000, (antes era só um cara vendendo dogão na rua) e hoje já tem mais franquias que eles! Quem não sabe gerenciar um negócio também não deve ser bom com relações interpessoais, por isso a resposta mal educada deles… Mais um motivo para eu nunca mais voltar lá!

  47. Link Externo: A incrível diversidade paulistana e a possibilidade de divulgações! // justplay.info

  48. Link Externo: diegoeis.com » Blog Archive » Anotações pessoais sobre atendimento e fidelização de clientes - Blog pessoal do Diego Eis

  49. Revoltante! Não tem outra palavra para descrever, como muitos disseram nunca colocarei os pés nesse restaurante. Conseguiu ganhar a minha antipatia.

  50. De repente se eles tivessem ficado quietos não teria repercutido tanto. Eu mesmo, só estou aqui por causa da polêmica gerada, mas agora já sei que lá não é um bom lugar para se comer.

  51. Nossa que coisa mais desagradável e completamente desnecessária essa reação do Rancho da Traira. “O cliente tem sempre razão” e a tal “liberdade de expressão” são levadas em conta aqui no Brasil apenas aos comentários positivos sobre locais, produtos ou serviços. Barbaridade! Nunca tinha ouvido falar nesse restaurante, mas alguém que venera o passado colocando toda a história do restaurante como um argumento (não entendi isso, é para não mostrar que ainda não faliram?) não se preocupando em atender bem o cliente e em seu serviço não merece nenhuma credibilidade. Bom, não vão ter que se preocupar em outra crítica negativa quanto ao serviço pq eu não ponho meus pesinhos lá. Triste reação do “departamento de marketing” e como acham que ameaçar de processo resolvem as coisas, como uma ameaça faria mudar a opinião de alguém. Só faz aumentar a raiva e tomar proporções cada vez maiores, como está tomando esse post.

  52. Pouco a acrescentar – o post e uma boa parcela dos comentários são bem elucidativos. O update foi de excelente nível – resolveu a questão do logotipo (dada a inexistência de uma legislação clara de “fair use” no Brasil, podemos assumir que o restaurante estava no seu direito jurídico – embora pudesse ter se poupado do constrangimento público) e colocou todos os pingos nos “i”s.

    O mais interessante é que aquilo que – com todo o respeito, Manoel – não teria passado de mais uma opinião gastronômica dentre tantas outras existentes na rede, tornou-se uma verdadeira aula sobre como *não* proceder no relacionamento online como o consumidor.

    E tirando o que o nosso colega pagou na refeição, a aula saiu de graça pra todo mundo. Obrigado, Manoel. Muito obrigado, Rancho da Traíra! ;-)

  53. Considerações:

    1- Cagada de proporções bíblicas, como um “gerente de marketing” dá o aval para um “consultor jurídico” fazer uma idiotice dessas. Ele está certo e fez o trabalho direito e conseguiu citar todos os artigos da lei, a incompetente foi essa marketeira que não conseguiu entender o tamanho da burrada que estava fazendo.

    2- O falso moralismo de alguns Zecas e outros anônimos é enojante. Apontar o dedo na cara de “blogueiros” como se isso tirasse o credito, ou desmerecesse a reação. A reação foi legitima, inclusive quem não eh blogueiro tb não gostou da postura da empresa.

    3- Gosto do Rancho da Traíra, sou um fã da comida de lá. Ia no de Mogi das Cruzes e vou no da Vila Maria pois trabalho ali peto, a comida é muito boa, inclusive a tal traíra eu acho sensacional, mas é legitimo dizer que o serviço da unidade Vila Mariana é ruim, mas a comida compensa.

    4- Essa semana vou retornar ao restaurante e perguntar pessoalmente ao proprietário se ele tomou conhecimento dessa quizumba toda e qual a opinião dele sobre isso, pois gostaria de ver como isso foi absorvido pela empresa.

    5- AdEvogado invocadinho + gerente de marketing incompetente + potencial de viralização da internet = cagada monumental para a imagem de uma empresa.

    Tsc tsc essa só vai ser gerente de marketing de padaria e restaurante mesmo.

  54. Depois de ler certas críticas à certos lugares, eu costumo ter uma grande vontade de ir ao lugar criticado para formar minha própria opinião, não importa se a crítica é boa ou ruim, todo lugar sempre tem os dois lados, se a parte boa ou a ruim se sobressai, vai depender do gosto pessoal do crítico, já fui a muitos lugares que gostei e um amigo odiou, e vice-versa, mas depois desse comentário desnecessário do Rancho, eles perderam muitos “futuros-clientes-ou-não” e ganharam críticos que sempre recomendarão a “não ida” ao lugar, mesmo sem realmente conhecer.

  55. Eu sinceramente já achei genial por parte da tiazinha do marketing. Vê só, se não fosse essa tal resposta eu nunca teria conhecimento da existência desse post e, por fim, do tal restaurante. O assunto já se replicou em dezenas de outros blogs o que nos leva aquela velha história “Falem mal mas falem de mim”…

    No final das contas acabei criando um certo interesse em visitar o lugar para poder fazer minhas próprias críticas a respeito apenas com uma certeza: A conta seria para lá de salgada. Afinal, não deve ser muito barato ter um Consultor Jurídico e um Departamento de Marketing com gerente e tudo o mais. O jeito pra bancar? Descontar nos clientes. =P

    Ah, e Manoel Netto, seja bem-vindo ao grupo dos blogueiros judicialmente ameaçados. =D

  56. Realmente a resposta judicial chega a ser hilária se lida por completo.. o fechamento “Agradecendo antecipadamente pelo espaço de produção intelectual.” mostra que eles nao entendem mesmo de internet.

    Eles ficam se alongando no assunto e ainda trazem os piores sinominos pra ranço que me fazem nao querer conhecer o restaurante. E muita chatice de franchising e marketing..

    E o pior, execrável, é vir a saber que o blogueiro nao pode expressar sua opiniao, triste..

  57. Alias,

    Eles não tem noção que só repercute a critica imbecil deles, e quanto mais gente lê essa babaquice, o nome deles vai dando UP e jah está entre os mais lidos do genero..

    Hahaha. Veeery funny..

  58. HAHAHA faz-me rir!!! RANCHO DA TRAIRA, se eu fosse um dos donos ja ficaria preparado e tomaria as atitudes para a falencia do negocio! Irao descobrir da pior maneira possivel o poder e a velocidade de comunicacao na internet!

  59. Impressionante isso!!! Teria sido melhor ficarem calados ou entrar em contato com o blogueiro e pedir sugestões para melhora da casa!

    Não tenho mais palavras!

  60. ahUIuhAIUa ateh agora foram 89 clientes perdidos….

    opa, 90 contando cmgo…

    o marketing tem um jeito estranho de fazer propaganda neh???

  61. Olha concordo com o dono do restaurante, pq idiota são um bando de otarios utilizarem a internet para fazer expressões erronias como ranço para dizer sobre sabor. Tomara que o dono do blog leve um processo por utilização indevida da marca e algo mais por tratar sobre a empresa do cara.
    Concordo com criticas mais nao do jeito que vc utilizou para sacanear ele, usando o logotipo e marca dele.

  62. “Buaaaaaaaa! Nao falem mal do meu restaurante! Nós demos duro pra fritarmos o peixin!!”

    Nao sabe brincar? Nao desce pro play!

  63. bla bla bla Wiskas Sache bla bla bla !!

    Impagável!!!!

    Devo levar meu gato para comer no Rancho da Traíra ?

    -“Hei, Xana, vamos almoçar no Rancho da Traíra?”

    e ele ouve

    -“Bla bla bla Rancho da Traíra bla bla bla” e foge correndo…

  64. “CURRICULUM VITAE

    Nome: Marilene Santos
    Área pretendida: Qualquer uma menos marketing.
    Experiência profissional:

    1991 – jun/2008 – Gerente de Marketing – Rancho da Traíra.”

    Brincadeiras à parte, encontramos aqui um belíssimo exemplo de como perder de vez um cliente e espantar muitos outros em potencial.
    A utilização de legislação, de uma forma geral, para uma resposta à alguém, mesmo sem essa intenção, sempre acaba carregando um tom de “ameaça”. O autor do blog estava apenas compartilhando uma experiência pessoal com seus leitores, que pelo que vi, multiplicaram-se no fim de semana, graças à uma atitude talvez impensada por parte do departamento jurídico da empresa. Ainda mais de uma que depende diretamente do público para sobreviver.
    Um cliente satisfeito (mesmo que não seja com a comida, mas com um bom atendimento pós-venda) traz mais uns 30 clientes para o estabelecimento.
    Um cliente insatisfeito espanta outros 100 em potencial.

    Era isso…

  65. Achei correta a atitude do dono do restaurante.

    Direito de resposta é bom e todo mundo gosta.

    Aliás, quem defende a democracia, e a liberdade em poder se expressar, não deve criticar o direito que o criticado tem em replicar.

    Ignorância é uma dádiva.

  66. Engraçado que todos que defendem o restaurante falam que ele tem DIREITO DE RESPONDER.

    Voces ainda não entenderam que SIM ELE TEM, mas NÃO, não devia ter feito como foi?

    O que esta em pauta aqui é a sensibilidade e noção da reação?

  67. Se fosse eu, teria publicado um post falso assim:

    “Pois eu fui ao restaurante e achei ótimo a comida, o atendimento, o ambiente. O restaurante é ‘ducarái’. Volta lá, cara. Vai ver o chef estava triste com a morte do cachorrinho.”

    Isso sim é uma reposta que amenizaria o problema ao invés de agravá-lo.

    Abraços!

  68. O direito de resposta é sim uma dádiva, e uma garantia constitucional.
    Porém um estabelecimento comercial depende de clientes para sobreviver, e para isso é fundamental a propaganda, mesmo que seja boca à boca. Ou pelo menos não incitar propaganda contra.
    Não está se questionando aqui o direito de resposta em si, mas assim a forma como foi utilizado.

  69. Se eles fossem um pouquinho mais brasileiros, com jeito, dava pra virar o jogo assim:

    restaurante: Prezado , nos do , ouvimos e apreciamos todas as criticas e sugestoes, pois nossa meta e’ melhorar nossos servicos e produtos sempre. Adotamos algumas mudancas no modo de preparo dos nossos pratos, e ficariamos lisonjeados em receber o senhor, e todos que participam desta comunidade maravilhosa que e’ a internet, para degustarem os novos sabores da casa, que com certeza, estao deliciosos. Venham para uma de nossas unidades e diga que viu o comentario no blog do para receber uma bela surpresa

    Viral, ficaria bem na fita, ganharia clientes, e de quebra ainda dava o “troco” no blogueiro que supostamente estaria “sujando” o nome da empresa, usando o proprio site como ferramenta de propaganda.

  70. OK! VCS VENCERAM! Atiçaram nossa curiosidade e apetite!
    Só pra desfazer a péssima impressão, vamos todos lá comer essa traíra do estado democrático de direito, sábado dia 21, meio-dia, na Vila Mariana!
    Aposto que não vai ser tão ruim assim.
    Quem gosta de sal, leva um pouco no bolso. Quem não estiver acostumado com ranço, leva um potinho de sal de fruta. Quem não gosta de calor, leva um leque ou um abano. Quem estiver com pressa ou com fome, chega antes. Quem quiser bate-papo descontraído com os funcionários, leva uma Contituição de 1988, edição comentada. E, não se esqueçam, levem bastante dinheiro (bastante mesmo) ou cartão corporativo da empresa. Vamos acabar com esse péssimo conceito.
    Até lá! Bom apetite! Felicidade total!

  71. Assim como ele tem o direito de resposta, eu me sinto no direito de ler a resposta e perceber que ele não sabe como tratar os clientes e não sabe receber críticas…
    Esse ” Rancho dO Traíra” é novo aqui em Belo Horizonte, e eu pretendia ir com a minha familia até lá! Talvez pela publicidade usada por eles aqui e pelo nome que tem.
    Mas depois dessa tô fora!

    Rídiculo é ele querer falar artigos e mais artigos pra se sentir superior… de que adianta saberem tudo sobre os direitos, e sobre as leis, se o que realmente importa, que é saber temperar a comida, eles não sabem?

  72. A arrogância da resposta foi tão grande que eu que, sinceramente, nunca ouvi falar do tal rancho também já sei que nunca deverei ir lá pois fica parecendo que se eu reclamar que veio gelo no meu suco (sempre peço suco sem gelo) é capaz de aparecer um gerente por debaixo da mesa dizendo que eu não fui clara ao pedir gelo.
    Exemplo realmente digno de como acabar com o seu próprio negócio !!!

  73. Podia ser pior… Tipo: Jay e Silent Bob resolveram cruzar os Estados Unidos para dar porrada nos blogueiros que falaram mal deles (no filme “Jay & Silent Bob Strikes Back) … Logo, TODOS VOCÊS SÃO VÍTIMAS EM POTENCIAL DA FÚRIA DOS TRAÍRAS!!! CUIDADO!!!!!

  74. Blogueiro injustiçado virou moda agora. Ninguém pode achar ruim o que outro escreve?
    Falta do que fazer, ficar xingando o restaurante porque não gostou de que alguém tenha dito que não gostou da comida servida lá. Agora também aproveitando o ventilador do uêba pra espalhar bem.

  75. Se eu reclamar que a comida esta um pouquinho salgada, eles chamam a policia e abrem um boletim de ocorrencia??? Quem é mesmo que tem sempre razão???

  76. POR ISSO QUE SOU VEGETARIANO!
    Não como carne nenhuma e não corro o risco de ser “traído” por uma Traíra, em um lugar chamado RANSO da Traíra…!

    Ransoso….

  77. Moro em Recife e passei uma semana em Sampa no bairro da Vila Mariana. Não cheguei nem a ver esse restaurante, e nem pretendo. Conheci outros maravilhosos lugares como o Familia Manicini e a Famosa Fogo de Chão e só tenho maravilhas a relatar. Espero que esse restaurante aprenda que o cliente sempre tem razão, ditado que vcs deveriam acreditar cegamente.

  78. Se o “Ranso do Traíra” vier pro Rio de Janeiro, a gente faz piquete na porta e chama vigilância sanitária. Do jeito que são burros e careiros vão querer pescar na Baia de Guanabara!!!

  79. Seria muito mais “tapa com luva de pelica” se eles convidassem o dono do blog para um novo jantar, tentando se redimir e mostrando que a comida PODE ser boa do que tal atitude. Talvez esse pessoal do marketing esteja aliado ao pessoal do jurídico, o que acaba fazendo com que ambos pendam apenas para um lado, nesse caso o jurídico.
    Lamentável a total falta de preparo e “tato” de nossos profissionais de hoje. Realmente lamentável.

  80. Aeeeeeee daqui a pouco vai passar na tv!
    E o “RANÇO” da traíra vai pro buraco!
    moro pertinho da Vila Mariana q com certeza jamais comerei lá!
    uhauhauhahuahuahuauha
    esse deu o q falar!
    “deu um tiro no pé” [12.345.345]

  81. Da nada naum cara
    Vai pra cidade de Tuiuti, aqui no interior de SP, tem um restaurante que se chama Ponto do Peixe, ai sim vc vai comer uma porção de Traíra boa cara, recomendo!

  82. cade o livre direito de expressao?
    como impresso na CF é livre o direito a manifestação
    sendo vedado o anonimato…
    cade ?
    elel so ta flando a opiniao dele!

  83. Conheço bem o Rancho da Traíra. Frequento o lugar e, justiça seja feita, acho a comida realmente muito boa. O “problema” quanto ao peixe servido deve ter sido pontual. De verdade, vale comer uma traíra por lá de vez em quando. Mas, independente disso, a atitude do restaurante não foi muito acertada: viralizou a história e transformou um pingo em uma tempestade. tsc tsc tsc. É a força dessa tal de internet…

  84. Em tempo: Isso aqui tá parecendo acidente de motoboy na Marginal: vai juntando cada vez mais motos pra defender a “vítima”. hahahaha

  85. É a comum prática da ameaça jurídica. Parabéns aos proprietários que usam a lei para intimidar as pessoas.

  86. PS: Antes que alguém desça o sarrafo em mim, lógicamente foi um comentário irônico de alguém, no mínimo, indignado.

    :D

  87. Ora, antes de criticarem a resposta do proprietário do tal restaurante, devemos lembrar que o nosso direito de criticar está tão dentro da lei quanto ao dele, de responder e se manifestar. – Blogueiros (eu inclusive) deveriam saber que nesse pais existem leis. – Seria bom conhecê-las, antes de ficarem “se achando”, !! – Garanto que nenhum de vcs. seria “macho” o suficiente para falar “na cara” do dono do restaurante, pelo menos 10% do que disseram aqui no blog, !!
    Bjs. Maria Salomin

  88. Agora veja….

    Que palhaçada essa desses caras do rancho da jaguatirica, traíra, tainha, sei lá.

    Achou ruim tem que reclamar mesmo. A única coisa que vai conseguir com isso é deixar mais gente insatisfeita.

    {}

  89. To adorando isso aqui.

    Maria Salomin,
    Eu diria sim, no lugar o manuel inclusive eu iria ter reclamado na hora. Já falei muito pior do que ouvi aqui em muitos outras lugares, sinceramente eu sempre vivi com a filosofia que tenho meu direito e devo usa-lo, ou seja, nao levo desaforo pra casa.. contratei um serviço e nao foi o que era pra ser…. reclamo até que seja.

    Inclusive tenho certeza que tal dono já leu isso aqui, ou pelomenos seus funcionarios que começaram isso.

  90. AUHEUHAUHEUHAUHEUHAUHEUHAUHEUHAUH

    Contrariando a grande maioria. . .

    Gostei de ver, respondeu na lata.

    Quer criticar? Critique, mas não pense que ficará sem uma resposta.

    Deveria sim ter reclamado na hora com o gerente. Você pode ter tido azar de ter pego um prato onde o cozinheiro errou, ou sei lá, afinal errar é humano.

    Intolerância é uma merda.

  91. Agora faço questão de saber onde fica o Rancho da Traira daqui de Belo Horizonte para nunca passar nem na porta! Mesmo sabendo que o cozinheiro é outro e que não tem nada a ver com a história em São Paulo, vou eliminar o Rancho da Traira da minha lista de restaurantes que visitarei um dia somente por essa atitude “bunda mole” que é típica desta classe ridícula e idiota chamada “adevogados”, porque um ADVogado, não perde tempo com essas merdas!

    PS: Recomendo em BH o “Chico do Peixe” e o “Bar do Careca O Pescador”

  92. Gente do céu, prometo que meu último comentário.

    Õ gente BURRA, gente BURRA, e mais BURRA, burrice me irrita, e tem muita gente BURRAAAAAA escrevendo aqui. Ninguém percebeu que NINGUÉM está reclamando do restaurante ter se pronunciado, e sim o COMO ele se pronunciou. Qual a dificuldade de entender isso? QUAL A DIFICULDADE? Por favor, pessoas burras não sejam tão BURRAS e parem de escrever comentário BURROS sobre o direito do restaurante se pronunciar pois isso TODO MUNDO já concordou.

    Deu pra entender que vc são meio burros? Acho que eu fui enfático não? :)

    Agora o que mais me intriga é se esses comentários estiverem vindo de gente do restaurante tentando contornar a situação, aí sim eu vou dizer em voz bem alta O GENTE BURRA!

    E pra vocês entenderem melhor, eu vou continuar indo lá, porque como já disse num comentário a cima eu acho a comida muito boa, a traíra deles é uma DELÍCIA, mas foram infelizes na FORMA com que se pronunciaram e não no ATO de se prenunciar.

    E gente BURRAAAA que fez os comentários BURROS se quiserem me processar façam-me esse favor por que eu pagarei com alegria a indenização pois seria como pagar multa por não ser BURRO como vocês.

  93. Link Externo: Urls Sinistras » del.icio.us entre 06.06.2008 e 16.06.2008

  94. Que babaquice dos caras desse restaurante publicarem isso no blog. Eles deveriam se preocupar em melhorar a qualidade da comida ao invés de ficarem indo atrás de quem critica o estabelecimento. Tem + é que meter o pau mesmo pra ver se param de servir lixo para os clientes.

    Abraços!!!!

  95. taí um restaurante que eu nunca vou colocar meus pés dentro… postura medíocre apelando para ameaças de lei hahaha

  96. eu moro em bh, mas com certeza não irei nunca nesse restaurante… absurdo.

    ps.: em vez de colocar o logotipo do restaurante, tira uma foto do local (onde apareça o logotipo e o nome do restaurante), e posta ai, como a foto condiz com o local, a lei não vai te afetar nesse caso, pois é uma foto ilustrativa da matéria, e não uso “indiscriminado” do logotipo da empresa.

    abraços

  97. Um dia me chamaram pra ir nesse restaurante… ainda bem que eu não fui!! Mas agora que eu não vou mesmo!!

    Não pelo cara ter dito que a comida é ruim e sim pela atitude desse restaurante na sua resposta!

    Fala sério! Depois dessa, além de não ir tb vou espalhar pra todos os meus conhecidos passarem longe do lugar!

  98. Aposto que o cozinheiro que fez esse prato não lavou as mãos… tá explicado pq o prato ficou ruim…

  99. Vou mandar minha sogra comer nesse restaurante. Aì se ela reclamar, a galera do marketing de lá dá uma surra nela. Tb vou recomendar esse restaurante pras sogras dos meus amigos.

  100. COMO TU É INCONSEQUENTE, COM ESSE POST TU PODE TER TERMINADO COM O NEGOCIO DO CARA, DESEMPREGADO MUITA GENTE E DEIXADO PAIS D FAMILIA SEM TER O Q DAR D COMER AOS FILHOS… BEM COISA DE MAURICINHO FILHINHO D PAPAI Q NAO TEM O QUE FAZER E FICA ESCREVENDO MERDA NA INTERNET…

  101. @Arthur da proxima vez o atendimento vai ser melhor, o peixe vai ser melhor e o departamento de marketing vai aprender a lidar com blogueiros. Ele nao foi inconsequente nao. tem todo o direito de falar. aposto que os pais de familia vao pensar bem antes de fazer merda

  102. Que tal assim:
    – o blog tem o direito de expressar sua opinião OK
    – o restaurante tem o direito de contestar OK
    – o restante do mundo tem o direito de NÃO ir ao restaurante

  103. Interessante. O jurídico do Rancho da Traíra conseguiu piorar a situação. Se tivessem deixado quieto ninguém tinha prestado atenção. Agora muito mais gente tá sabendo do naipe da comida de lá!!! Tiro no pé é prejuizo pouco!!!

  104. O pior de tudo que eles nem sequer responderam… provavelmente eles estão achando que não tem problema, afinal são apenas 100 pessoas, mas só no ueba ja foram quase 3000 clicks, que facilmente se transforma em 6000 clientes perdidos e assim por diante…

    Aposto que a maioria chegou a esse blog já com o preconceito, achando que a empresa havia feito alguma cagada, assim ao bater o olho com aquele monte de leis e palavras dificeis, muitos nem leram todo o comentario e se leram foi só passando o olho… E esse sim é o poder do “marketing”!!! cuidado galera…

    a comida pode ser otima, mas o RANCHO DA TRAIRA perdeu clientes por outro motivo, a falta de bom senso em usar uma linguagem mais coloquial, que todos usamos na internet!!!

    “Rancho da Traíra:” “[…] a insatisfação manifestada no “blog” sobre o seu gosto, deveria ser resolvida com uma simples reclamação ao gerente da casa ou aos garçons, cujas orientações seriam suficientes a sanar o problema prontamente. […]” e “Fica aqui consignado o convite para conhecer alguma de nossas unidades franqueadas, ou se tiver a oportunidade, nosso desejo é de que nos visite aqui em Mogi das Cruzes, cidade distante somente 60 Km da capital de São Paulo, sede de nossa marca, para conhecer um pouco mais da história da marca, técnicas de produção e degustar nossas especiarias.
    Agradecendo antecipadamente pelo espaço de produção intelectual”

    O estrago já foi feito, só posso desejar boa sorte aos sócios e empregados do Rancho da Traíra, e que aprendam a lição: ao invés de esclarecer que existe uma lei, apenas peçam usando o jeitinho brasileiro.

  105. Ridículo ! como disseram anteriormente, perderam a oportunidade de ficar calado ! Sabe quando eu vou a esse restaurante ? nunca …. nem de graça ….

  106. Sra. Gerente do Dpto de Marketing e Sr. Consultor Juridico, vcs tem diploma?

    Esse final de semana eu ia conhecer o Rancho de Traíra de BH…
    Não vou mais… Eu e mais 10 amigos, para quem enviei o link deste post…

    Acho que a diretoria vai ter que voltar às suas origens e aprender a se virar com o tamanho da vara que espera por eles hahahahahaha

    Dica: galera de BH, o Rancho do Peixe, na saída pro Rio, é bom demais… Passem por lá e conversem direto com o dono, que além de ser gente boa, te serve uma cachacinha para melhorar a prosa…

  107. Link Externo: EmbromAction

  108. Como todos por aqui disseram, a reacao do restaurante em responder a uma critica teve efeito contrario. Ao inves de apenas se defenderem, eles chamaram mais atencao as reclamacoes. Com tudo isso dito, os adjetivos “RANSO” e “SEM-SAL” e “CARO” foram realmente vinculados ao estabelecimento. Quem, de agora em diante, ira ouvir a palavra RANCHO DAS TRAIRAS e prontamente nao se lembrar destes adjetivos ? Realmente, surtiu efeito contrario. Pessima jogada de marketing. E, para aqueles que estiverem com agua na boca, querendo provar o peixe de la, podem ir. Facam bom proveito. Eu prefiro passar longe.

  109. mas só no ueba ja foram quase 3000 clicks, que facilmente se transforma em 6000 clientes perdidos e assim por diante…

    Po, isso é tão ridículo e engraçado que eu já mandei pruns 10 amigos que não conhecem o ueba só pra eles lerem a resposta mais patética que uma empresa (de fundo de quintal) já deu.

    Att.

    Marcão

  110. Acabei de receber o link do blog por email. Aos meus amigos traíras: vocês conseguiram fazer um simples e inofensivo comentário virar um fenômeno!

    Destaco um trecho da wikipedia sobre a traíra: http://pt.wikipedia.org/wiki/Traíra

    … Devido às características carnívoras e à sua predileção pelas sombras e escuridão, o vocábulo “traíra” também é utilizado como gíria (Brasil) para identificar o indivíduo traidor, que age nas sombras, sorrateiramente delatando ou prejudicando seus colegas. … É um peixe voraz, briguento, completamente territorial…

  111. Nao achei engraçado. Achei triste.

    Qual o problema de o restaurante se defender? É prova de que a opinião sobre seu empreendimento realmente importa para eles. Tudo bem que, no final das contas, teria sido melhor não terem dito nada, mas a intenção foi boa. Eles foram educados, diferente de muitos dos “comentaristas” acima.

    Puxa, se eles estão abertos a tanto tempo, quer dizer que algumas pessoas acham o lugar bom, não é?

  112. Eu achei desnecessária a postura do restaurante em questão! Eu já não iria no Rancho da Traíra e nem em qualquer outro rancho por que não gosto de peixe. Eles podiam ter sido mais profissionais com a resposta. Quiseram usar o método da arrogância do tipo “É caro mesmo!”. Tem certas coisas que não justificam o preço!

    “O beneficiamento dos produtos do “RANCHO DA TRAÍRA” é realizado de maneira artesanal. Mesmo sendo em quantidades elevadas (10 mil kg/mês – o maior consumidor de traíras do Brasil) não substituímos tal técnica por um processo industrial, o peixe é manuseado um a um, o que confere um maior nível de qualidade e certamente culmina num preço diferenciado.”

    É uma pena uma resposta que culminou com um tiro no pé!!

  113. Caramba, adorei a postura do restaurante!

    Primeiro por ter o interesse de saber o que dizem dele na Internet, coisa que a maioria das empresas deixa de lado.

    Segundo por entrar em contato na sessão de comentários do post, deixando público para todos os leitores a posição do restaurante. Geralmente quando alguma empresa quer ferrar algum blogueiro, simplesmente manda um documento por correio, motoboy, e-mail ou telefone.

    Terceiro por não denegrir o blog, simplesmente explicar o motivo do preço alto, ressaltar a qualidade do local e discordar da nomenclatura usada (ranço), bem como sugeriu uma ida à sede para conhecer.

    Com relação ao logotipo, eles têm toda razão de de não deixar usar. Nós blogueiros ficamos fulos da vida quando fazem plágio de nossos textos, copiando e colando em outro blog, por que uma empresa não ficaria chateada de ver seu logotipo sendo utilizado para outras finalidades (ilustar um post de blog)?

    Gostaria eu que a TIM ou NET postasse um comentário no meu blog retrucando o que eu disse de negativo deles, abrindo um canal para eu tirar minhas dúvidas e solucionar meus problemas.

  114. Usaram o comentário para fazer uma baita de uma propaganda e ainda reclamam citando dezenas de leis!

    E o que eles querem dizer com “acreditamos na superação das críticas lançadas”?

  115. Acho que eles não perceberam que o blog, antes de ser um “órgão de imprensa de divulgação massiva” ou coisa do gênero, manifesta a opinião de um consumidor, de um possível cliente, de um freguês que eles acabam de perder por não terem manifestado o desejo de ouvi-lo. Se isso fosse aceitável, os advogados vão ocupar o lugar dos maitres.

  116. Link Externo: Com a ascenção dos blogs, advogados tomarão o lugar dos maitres? — QueroTerUmBlog.com!

  117. Parabéns ao Rancho da Traíra, pela incrível demonstração de “Como criar mais publicidade negativa para si”. Ser uma mala não é bom para negócios, e geralmente é coisa que só se faz em particular, e para isso existe formulário de contato…

    O resultado é um artigo conciso e simples estragado com um update anticlimático. Genial…

    No mais, o que dizer? Não planejo chegar a menos de um quilômetro de distância de SP nos próximos 10 anos, mas se for o caso vou me lembrar disso…

  118. me dá raiva essa “inclusão digital” onde juizes multam o orkut por pessoas serem difamadas e advogados e etc não souberem o que é opinião e virem com um monte de lei

  119. Link Externo: Como NÃO Usar a Mídia Social | Empreenda JA

  120. Essa merece um livro do tipo “Aprenda a gerar publicidade negativa para si mesmo em 21 dias”.

    Mais engraçado é a resposta ser assinada pelo departamento de marketing (juntamente com o jurídico).

    Bem, esse marketing funcionou para o teu blog, visto o número de comentários aqui deixados…

  121. “Ligia
    Puxa, se eles estão abertos a tanto tempo, quer dizer que algumas pessoas acham o lugar bom, não é?”

    Só porque a Playboy da Mulher Melancia vendeu 39182931391 zilhões de cópias não quer dizer que ela não seja gorda :P.

  122. Comecei a acompanhar o mundo dos blogs a pouco tempo, mas se tem algo que me interessa é a fusão da propaganda com a tecnologia de maneira geral que podemos chamar de “Marketing-Tecnológico”.

    Acabei parando aqui por acaso, e já me senti insultado e reprimido enquanto “cliente em potencial”.

    Se eu resolver fazer a MESMA crítica em outros meios, serei repreendido da mesma maneira?!?!?

    Ôõ

  123. Link Externo: Alexandre Sena » Blog do Sena » O incrível ranço da traíra do Rancho

  124. Curioso que podiam ter, na surdina, convidado o autor ao restaurante, por conta da casa para tirar essa má impressão e mais do que óbvio, geraria sim uma repecurssão muito mais inteligente e positiva… Mas não… O marketeiro deles é fraquinho que dói. Bom saber que ainda possuem várias filiai. Não piso nesse restaurante em Belo Horizonte!

  125. Incrível!

    Li TODOS os comentários e possivelmente isso tirou-me mais de uma hora, mas não pude perder uma vírgula dessa história que, pra mim, vai virar “case” de estudo.

    Já vimos isso acontecer com uma atriz que foi chamada de “gorda” e processou o site. O negócio espalhou-se tão rápido que o Google nem sabia mais que novelas ela tinha feito, só que tinha um processo rolando…

    Blogueiros são fontes valiosíssimas para as empresas. Não é à toa que LG, Coca-Cola e outras empresas estão cada vez mais inserindo essa “classe”, digamos assim, nos seus esforços de publicidade. Eles geram opiniões pessoais, coisa cada vez mais difícil de encontrar num universo dominado por outdoors e anúncios nos jornais.

    Nem tentem vir para Porto Alegre. Na verdade nem tentem abrir outra franquia! Troquem o nome, digam que abriram em 2008 e convidem 12 blogueiros para apreciar os pratos…

  126. Link Externo: Blogueiro reclama de sal em peixe e é ameaçado de processo por Restaurante « Nada melhor que uma noite em claro.

  127. Engraçado que gosto é subjetivo. Um gosta do peixe (o tal cunhado curtiu), outro não gosta. Mas a postura do restaurante é extremamente objetiva. Queimou ele mais do que qualquer coisa alguém falasse.

    Capaz até de já terem dito isso. Não aguentei ler 170 comentários :P

  128. Realmente o rancho deixou muito a desejar pois estive la com minha esposa e nao gostei do que provei já conhecia o rancho mais o de mogi das cruzes o de mogi não tenho do que reclamar ,não sei se é por que é diriguido por um oriental mais estava sem sal e sem gosto mesmo.o preço algo que me asustou .
    mais fui iludido pelo que avia provado em um outro rancho e achei que por ser uma franquia estaria seguro mais me enganei não aconselho para ninguém esta esperiencia .

  129. Eu li tudo (claro, incluindo os 174 comentários, outros blogs e ateh vi a foto da diretora de mkt…). Concordo com a maioria quanto à forma de condução da empresa. E por já terem falado tanto, não tem necessidade mais um.

    Mas eu também tenho pena das pessoas que administram o local. Sabe quando uma pessoa está no púlpito falando/fazendo merda e só resta ter vergonha alheia porque ela não vai perceber que o púlpito é na verdade um buraco?

    Por isso, a essência do meu comentário é para a empresa (eles devem ler bastante isso aqui): Não quero fazer a seguinte relação, mas é inevitável: se vocês tratam assim seus públicos externos, imagino os internos. Contrate um profissional de Relações Públicas! Pelo menos ele irá explicar tudo isso que aconteceu.

    E parabéns ao Manoel!

  130. N.1
    Hora de re-pensar nestes “cargos” :
    Consultor Jurídico
    Gerente do Departamento de Marketing
    Se eles realmente existem (ou é sobrinho e estágiária) e qual a competência deles…

    N.2
    Como quase “quebrar” uma empresa em em “Resposta”!

  131. Será que todos que estão reclamando jé experimentaram a comida do restaurante???

    Eu pessoalmente já fui muitas vezes na unidade da Vila Mariana e gostei muito, e também não achei nada de mais na resposta da empresa.

    O nome disso tudo “Tempestade em copo d´agua”.

  132. Caracas! Fala sério! Que réplica ridícula desta empresa! Alternativas de réplica:
    1) convidar novamente o blogueiro, pagar um rango de graça com direito a acompanhante e tentar entender o que o desagradou;
    2) pedir desculpas pela gastronomia e temperos da casa não ter agradado o mesmo, mas que ficasse seguro quanto a qualidade e origem dos produtos por ela fornecidos;
    3) pedir desculpas solamente.

  133. Ridícula a a atitude do Rancho da Traíra, eu que nunca vou aparecer por lá, e não é porque a comida estava salgada mas sim pela falta de vergonha na cara de ameaçar processar pessoas por expressar opiniões. RIDÍCULOS.

  134. engraçado é que eu visitei um restaurante chamado Rancho da Traíra perto de 3 corações, MG, e caí na besteira de não perguntar o preço antes, do ‘prato único’. depois de comer um peixe sem gosto de nada + arroz feijão e duas folhas de alface, descobri o tamanho do preju: TRINTÃO POR PESSOA. até as crianças! pelo visto, nem é da mesma franquia, mas, restaurante que tem ‘traíra’ no nome, NUNCA MAIS.

  135. Acessei o google em busca do mapa para chegar até o Rancho da Traira em Mogi. Achei este site e depois de ler os 179 comentários, não sei porque, perdi a vontade de comer Traira. Resolvi comer picanha !

  136. Link Externo: O Boca-a-boca agora é online! « UpaLupa

  137. Como consultor de web marketing e editor do Blog http://www.rodrigomaruxo.com gostaria de participar do evento que este post se tornou, levantando algumas lições úteis para todos nós:

    1- Existe um aspecto positivo do Rancho… De alguma forma, estão fazendo a lição de casa em acompanhar o que é citado sobre a empresa na blogosfera. Pouquíssimas empresa no mundo e ainda mais no Brasil já acordaram pra essa realidade. Nesse aspecto, ponto pra eles.

    2- Agora, uma vez detectado o post, a parte mais importante é a forma como respondê-lo… E temos nesta reposta a forma mais controversa de se apresentar ao mercado. Intimidação SEMPRE SERÁ um tiro no pé.

    3- Ao se confrontar o editor do Blog, que foi extremamente equilibrado em seu post e no seu propósito, perderam a grande oportunidade de mostrar que este é um restaurante bacana e utilizar o post como publicidade para conquista de novos clientes. E tudo isso sem gastar um tostão, muito menos com advogado.

    Uma resposta bacana seria algo em tom humano, pois na blogosfera estamos falando com gente. Algo assim:

    “Prezado Manoel,

    Antes de mais nada, em nome de nossa empresa, gostaríamos de agradecer pelo post e pela oportunidade democrática que este canal nos proporciona de passar algumas informações importantes aos seus leitores. (…)”

    E aí explicariam os motivos e apontariam o que a casa vem fazendo pra melhorar ainda mais os pontos de fragilidade apontados. tudo em tom parceria, não em confronto.

    E melhor ainda se no final convidassem o editor e todos seus leitores a uma nova visita para conferir as mudanças.

    É meus amigos… Este post foi um case.

    Convido aos leitores que vejam um post meu sobre o tema: http://www.rodrigomaruxo.com/2008/06/webfobia.html

    Grande abraço e parabéns pelo blog!

    Rodrigo Maruxo

  138. Eu estava procurando receitas de traíra para fazer no almoço e me deparei com esse artigo.
    Olha, morei em SP 10 anos, morei na Vila Mariana e se por ventura passar perto desse restaurante, confesso que terei medo de entrar sem saber se poderei pedir Gelo e Limão na minha Coca-Cola, sem ser bombardeado de artigos e parágrafos da Lei.
    Antes, farei uma faculdade de direito, quem sabe assim me sintiria a vontade lá.

    Triste atitude.

  139. Eu estava procurando receitas de traíra para fazer no almoço e me deparei com esse artigo.
    Olha, morei em SP 10 anos, morei na Vila Mariana e se por ventura passar perto desse restaurante, confesso que terei medo de entrar sem saber se poderei pedir Gelo e Limão na minha Coca-Cola, sem ser bombardeado de artigos e parágrafos da Lei.
    Antes, farei uma faculdade de direito, quem sabe assim me sentiria a vontade lá.

    Triste atitude.

  140. Pelo que entendi vcs são um bando de desocupados, e nem ao menos foram conhecer o local e ficam ai falando mal do que não conhecem. Que feio!!!!

  141. Os donos do lugar devem estar gostando da publicidade gratuita, acho que tirando “os mortos e feridos, salvaram-se todos” …

    Pois o site dos caras esta em 3 lugar no Google com a palavras traira ..

  142. Acho um absurdo e falta de respeito com os proprietarios, aos que estao julgando tanto o restaurante deviam pelo menos fazer uma visita no lugar, mudei para Mogi das Cruzes no ano passado hj estou morrando em Minas Gerais tive a oportunidade de ir varias vezes no rancho da traira e sempre fui bem
    tratado, e a respeito da traira foi a melhor que ja comi, sem duvida nenhuma os do melhores lugares para se ir na cidade, discordo plenamente de todas as calunias sobre o lugar, o preco tem q ser diferenciado msm devido a alta qualidade dos produtos, facam das criticas incentivos e parabens pelo atendimento e qualidade, tenho parentes em Mogi assim que eu voltar ai com certeza estarei prestigiando novamente essa deliciosa iguaria abraco a todos.

  143. A – A melhor traira é a que eu pesco.
    B – Qualquer boquetazinha de esquina fala que sua traira “é a melhor do Brasil”
    C – Se vc não tem condições de pescar a sua, e nem sabe preparar a traíra, sugiro que aprecie a traira em pesqueiros (pesque e pague ou pague e pesque, dependendo da região do Brasil) capturada e feita na hora, porque carne de peixe de água doce depois de congelada fica dificil de pegar tempeiro e realmente o gosto se perde dando a impressão de ranço (adorei essa parte, o cara do restaurante deve ter caído da cadeira)… se esse lugar tem peixes vivos para o preparo e ainda sim o peixe apresentou esse gosto é pq reutilizam o óleo um bilhao de vezes para o preparo e o cozinheiro é relapso.
    D – “Tem dias que a cozinha de um restaurante parece noite” frases de um amigo meu… Como percebi, existem várias pessoas que elogiam o local. Provavelmente o nosso amigo foi no dia em que a cozinha no local estava “numa noite tenebrosa”… nada dá certo.
    Concluindo: Confesso que não li a resposta do restaurante… me deu medo de tantos artigos e blá blá blá… O que sugiro é que as pessoas busquem mais informação sobre o local (até mesmo a pessoa que escreveu a crítica) as vezes ele pode ir num “dia bom” do restaurante. O problema é que muitas pessoas pegam a primeira impressão, colocam no bolso e nunca mais tiram de lá. Eu já fui em lugares que puts dava até medo de comer… e num belo dia, acompanhando amigos volto lá e nem parecia ser o mesmo lugar (cheguei a perguntar se tinha mudado de dono).

  144. tenho boas recordaçoes de sampa tenho boas lembraças dos restaurantes que frequento sempre que vou sampa felizmente nao conheci este rancho tomarei cuidado sempre que voltar a sampa

  145. pessoal peren de reclamar eu ja descobri onde encontra a verdadeira traira ea maravilhosa comida meneira no fogao a lenha . e um preço maravilhoso vcs estao perdendo vale a pena conferir . ha e vale lenbra a verdadeira musica ao vivo esta la verdadeiros profisionais . RECANTO DA TRAIRA COMIDA CABOCLA. Fica em GUARAREMA uma cidade maravilhosa . vale a pena o passeio eu recomendo e vcs tb vao amar la . um abraço a todos

  146. …… “verdadeira traira”? “maravilhosa comida mEneira”? em Guararema-SP?
    Calma gente! Existem Trairas maravilhosas até mesmo nas nossas cidades! Não precisam virar um Indiana Jones em expedição para o Brasil afora pra encontrar uma Traira gostosa. Sou MINEIRO da gema, e dos meus poucos 30 anos de idade criado sempre do lado do fogão a lenha posso dizer que até comida em fogão a lenha pode sair ruim!
    E como eu disse no post 191, todo mundo acha que faz a melhor traira.
    Aposto que a traira do Recato da Traíra Comida Cabocla deve ser maravilhosa! Mas se vc mora longe de Guararema, procure aí mesmo onde mora, essa é a melhor parte: Sair pra testar restaurantes rsrsrs.

  147. O mais interessante dessa trairagem toda é que eu achei este post num link chamado “Veja o que uma comunicação mal dirigida, e engessada pode fazer com a reputação de um restaurante na Internet”…

  148. è muito difíciu agradar a gregos e troianos, sabemos se a cituação fosse contrária provasvelmente o usuário estaria na justiça ou utilisando de meios legais para resarcimento pelo fato ocorrido.
    Tenho um restaurante em MG trabalho com Traira pdrem com dificuldade para adiquirir.
    Vou Falar minha posição

    Hoje todo cliente deve se orientar sobre o que vai comer pois pratos sofisticados e fora dos padrões normais de costume do público “Podem mudar seu paladar quanto ao modo de comer”. É interessante que se informe como é o que se como e não só se é bom , para não se frustar quando fizer o pedido que não é barato ralamente mas é o preço que se paga para comer bem.
    José luis
    Rancho da traíra sou n100% solidário a voce
    Preciso de produtos quem sabe nos podemos fazer uma parceria.
    jlcmp2002@yahoo.com.br

  149. Estive lá e achei muito caro, a aparencia é de pouca higiene (eu disse aparencia, é apenas uma opinião), lá eu não volto mais, ou sou obrigado a achar o estabelecimento bonito e barato??….concordo que deram um belo tiro no pé…to fora

  150. Eles têm boa intenção, o serviço é prestativo… Pedi, de entrada, camarão frito, que estava ótimo, e, como prato principal, a ‘moqueca de pintado’, que, de moqueca, não tinha nada. Era peixe com molho de purê de tomate, feio e horrível, horrível mesmo! Não preciso voltar: ((

  151. Caramba…primeiro escrevi e depois li os posts! Também achei péssima a atitude do restaurante! Meu cunhado me apelidou de “0800” porque adoro uma pesquisa de satisfação, adoro tanto fazer críticas construtivas como elogios a empresas. E adoro respeito ao consumidor! Além do mais, acho q as empresas perdem grandes oportunidades quando não ouvem seus clientes…às vezes é uma informação gratuita q custaria muito para ser obtida com uma pesquisa!
    Como percebi que ninguém ou quase ninguém aí dos posts acima realmente foi ao restaurante, vou contar minha experiência (ui…será que vou ser processada também : ))?
    Fui ao Rancho da Traíra da Vila Olímpia hole. O maitre foi simpático, os garçons se esmeraram…mas o restaurante é ruinzinho mesmo! Pouquíssimas opções de peixe (1 salmão, 1 truta, pintado, traíra, pirarucu) em pouquissimas preparações…E ainda assim qdo pedi a moqueca foram verificar a ‘disponibilidade’ (só havia mais um casal no restaurante :)) Êta moqueca ruim da penga! Parece que nunca viram uma moqueca na vida! Qdo me perguntaram se estava boa, disse a verdade, com sutileza.
    Olha…apesar dessa ‘gerente de mkt’ de araque e desse assessor jurídico, ainda desejo tudo de bom prá esse restaurante, pois quero crer que, no fundo, eles queiram agradar seus clientes. Boa sorte com a nova unidade.

  152. Eu comprei uma vez um estabelecimento em sociedade, estavamos indo bem mas sabe como é “sociedade” cabeças diferentes pessoas com ideias diversas…
    Trabalhavamos com traira por incrivel que pareça o nome da casa era Rancho da traira…Já compramos com esse nome, não copiamos de ninguem….isso foi pelos anos de 1995…
    O trabalho é artesanal mesmo, eu limpava 5 trairas em uma hora, tirava as espinhas com pinça de sombrançelhas, não sei qual o metodo que utilizam no “Rancho da traíra”.
    Ganhavamos muito dinheiro com esta casa, era um ambiente simples, muito frequentado, o lucro era mais de 400 % uma traira de 1 kilo e meio não saia por menos de 35 reais na época, hoje não sei quanto custa mas sei que é bem salgado o preço…
    Penso em abrir uma casa desta aqui em Sampa…já tem concorrencia…assim fica bem melhor de trabalhar, já que conheço tudo que preciso para abrir meu restaurante…

  153. eu sou um cara de sorte um dia parei com minha familia neste restaurante e graças a DEUS nao tinha local para estacionar que sorte prometi para familia que voltaria agora nunca mais que sorte esta minha e olha que ainda fiquei bravo.

  154. Não estou vendo nada demais na resposta do restaurante. O que estou vendo aqui é uma manipulação do entendimento da referida resposta.

    Não gosto desse negócio de ficar comprando briga de alguém, tomando partido e tal, temos que ver os fatos e analisar, no meu caso nada me impede de conhecer o restaurante e tirar minha próprias conclusões.

  155. Pessoal sou fã do Rancho da Traíra desde o começo em Mogi das Cruzes, experimentei todas as franquias, mas sou obrigada a concordar que a da Vila Mariana deixa muito a desejar, estive lá uma unica vez e reclamei que a traira de lá não era igual a de Mogi, ele me disse que era preparada do mesmo modo.
    Mas de carteirinha digo não é, experimentem a de Mogi e a do Tatuape. As trairas são gostosas e tem sabor. Eu reclamei inclusive ao dono do Rancho do Traira quanto estive em Mogi.
    Como tem outras opções vale a pena experimentar as outras.
    O camarão tambem é muito bom.

  156. Olha tenho que dar minha palavra, já trabalhei em restaurante por 2 anos, e realmente na minha opinião uma crítica dessas seria muito bem vinda.

    Lembrem-se:
    O melhor cliente é aquele que reclama, pois ele está dizendo onde e como podemos melhorar…

  157. O rodrigo maruxo do post 184 falou tudo perderam uma grande oportunidade de tranformar uma critica em algo construtivo para empresa mostrando o que a empresa esta fazendo para melhorar os pontos de fragilidade apontados …

  158. Já fui no rancho da tra[ira de Mogi e da Vila Mariana. Náo sei porque tratam como franquia, pois o cardápio e a filosofia de atendimento são bastante diferentes. Na V Mariana, tem mais opções, e são mais sistemáticos, mas no sentido negativo da palavra. Fui no começo deste mês, e apesar de ter várias mesas vazias, pediram para nós ficarmos numa mesa no canto. Não quisemos couvert (pão, sardela e outros) porque não achavamos que combinavam com os pratos que pedimos. Pedimos uma sashimi de tucunare, que é uma delicia, uma porção de pacu, uma traira media. e outros acompanhamentos. Todos eles vieram juntos, e com uma demora razoável. Neste intervalo, não tinhamos nada para comer. Porque o sashimi e o pacu, que seriam um tipo de entrada tem que chegar juntos com o principal ?Além disso, um casal que chegou cerca de 20 minutos depois, e que pediu só a porção de traira, teve o prato pronto na mesa junto com o nosso. O dono do estabelecimento estava em altas prosas com um cliente, falando em japones, ao nosso lado, e não percebeu, ou ignorou a nossa insatisfação. O preço final ficou em aproximadamente 60 reais por pessoa, o que não acho caro pelo que comi, mas um absurdo pelo atendimento. No de Mogi, que não tem um cardapio elaborado, o atendimento é ótimo, e super rápido. Pedimos uma porçao de pacu, e foi o tempo de eu sair para atender um telefonema, e quendo voltei, meus amigos já estavam se servindo. quando o garçom percebeu que o prato já estava no fim, veio perguntar se poderia trazer a traíra. Isto é atendimento. E o preço de Mogi é mais barato.

  159. Que bom … a matéria em si não daria polêmica …. mas por causa da ‘retruca’ desnecessária do restaurante, a notícia acabou sendo mega-divulgada.

    É bom aprender a ouvir críticas, em vez de ameaçar usando a consituição.

    É crime não gostar de uma comida?

  160. Acabei de chegar da minha primeira visita ao “Rancho da Traira”.
    O atendimento foi excelente mais a comida é um bosta….(pode escrever bosta aqui ?).
    Realmente não tem sal e tem espinho sim na traira só que eles contaram o espinho em pequenos pedaços que não incomoda para comer.
    Se tivesse lido o blog antes eu não iria , mas fazer oque…pedi um pratinho executivo e gastei R$ 30,00.

  161. Já fui ao Rancho da Traíra daqui de Belo Horizonte algumas vezes, sempre fui bem atendido e sempre comi bem. Certo que o preço não é dos melhores.
    5ª e 6ª tem um esquema de festival de sabores que vc come muito (tilápia, pacu, traíra, camarão e acompanhamentos a vontade) por R$25,90 por pessoa, é muito bom.
    Mas para quem não conhece, quando lê a resposta do restaurante, realmente fica com vontade de nem passar perto.
    Pelo que li acima, apesar de franquia, as casas funcionam de modos diferentes.

  162. Link Externo: User links about "traira" on iLinkShare

  163. Muito “boa” a resposta do “Rancho Traíra”! Estava procurando um “case” NEGATIVO de Gestão da Marca para os meus alunos de Marketing, e não poderia ter encontrado um melhor. Isso é o que não saber como usar a Internet para promover a marca.

  164. Concordo com a Elisangela, ‘case’ perfeito para mostrar aos alunos como não arruinar uma empresa.
    Como vcs podem notar, quando colocamos o nome Rancho da Traíra, ele está na 3ª colocação no google.
    Será que a gerente de marketing é a dona do restaurante, pois se não for, ela com certeza foi demitida….

  165. Irmãos e Irmãs……
    Eu frequento o RANCHO DA TRAÍRA e outros restaurantes que fazzem a famosa traíra sem espinhos…….é pra quem gosta! Eu adoro peixe de água doce e água salgada, sei diferenciar seus sabores e entendo o lado da “Turma do Rancho” e entendo por eles terem ficados putos da vida. Ao “dono” desse blog deixo meu apreço por ter iniciativa á crítica, porém não aprovo realmente a palavra “ranço”, por ser muito rude. Pois bem, quem gosta de peixe AMA, quem não gosta odeia, então, se vc comeu a isca de tilápia vc realmente gosta de peixe, só não curtiu o sabor por ser adocicado…..era isso que vc poderia ter dito. E é só!
    Peixe é ótimo e a traíra sem espinha, independentemente de ser do rancho da traíra ou não, é um ótimo prato e eu aprovo. Se vc não gostou……..vá comer um sucrilhos e tomar um yakult brother e vê se vira home e pára de ficar azedando a vida dos outros…e outra coisa tbm, esse vermes sem opinião própria aí que responderam a esse post te dando moral nem se quer chegaram a ter o prazer de degustar a traíra, daqui a pouco eles esquecem e vão acabar comendo….é típico de pessoas sem entendimento e cultura, usar as palavras ditas por outrem para se justificar. VÃO A MERDA E VIVA A “TRAÍRA SEM ESPINHO BRASILEIRA”.
    E tenho dito.

    Ass:

    AWAyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy

  166. Olha galera se me derem a traira e eu fizer ela em casa do meu jeito .. será outro tempero terá sal e será bem melhor.
    ou seja Geito Gaúcho. Bem Tradicional. Alguem quer participar desse churrasco com Peixe na Grelha.?
    ASta L Vista Ermanos

  167. Eu fui e gostei muito.
    Todo mundo que gosta de comer pode ser crítico com relação à gastronomia. Cada um deve ter a sua própria o opinião indo conferir o prato.

  168. Caramba, sou do bairro, já pensei em ir nesse restaurante, mas agora nem penso mais nisso.

    Se eu fizer cara feia ao provar o prato, é capaz de me ameaçarem com um processo.

    Não saber nem fazer uma moqueca também é o fim. Acho que essa casa vai ter um destino triste, se continuar assim.

    Eles que fiquem com as traíras dêles, que eu vou comer no Rufino’s. Lá é caro pra dedéu, mas é de primeira.

  169. Já fui no rancho, vila olímpia, e tive a mesma opinião.

    Preço elevado e comida sem gosto!

    Infelizmente é uma realidade.

  170. Apelar para juridiquês à primeira contrariedade na Web é pedir para ser chutado por uma turba furiosa até a inconsciência (ou, no caso, ameaça de falência). E sabe de uma coisa? Concordo. Marketing negativo na base de confrontar e tentar derrubar o cliente, que claramente não teve má intenção no texto, é atitude inaceitável. Deve ser combatida. Duramente. Exemplarmente.
    E mais. Vamos convidar o Chef Julinho (http://chefjulinho.blogspot.com/) para resenhar essa casa. Simplesmente não vai ficar pedra sobre pedra.

  171. (Disclaimer: esse é o primeiro e único comentário que farei nesse artigo.)

    Para elucidar algumas questões, que devem ser elucidadas com relação ao texto:
    1. Expressei minha opinião no texto, exercendo o meu direito garantido pela Constituição, da mesma forma que mantive o comentário da empresa, que achou por bem “se defender” da forma que escolheu;
    2. Da mesma forma, eu ter me expressado no blog e não ao garçom ou ao dono do restaurante, foi uma escolha minha e me reservo o direito de não aceitar críticas em contrário;
    3. Este não é um espaço público, portanto, as regras quem define aqui sou eu. Por isso, comentários ofensivos, sem relação com o conteúdo ou anônimos, poderão ser removidos – ao meu critério e escolha – a qualquer momento sem direito a reclamações;

    Dito isto, agradeço os comentários de todos, contra ou a favor das opiniões expostas no texto.

  172. Link Externo: Twitted by rsazima

  173. Link Externo: 1984 aqui, agora. Não fale o que pensa! » Dia de Folga

  174. Link Externo: Twitter será em português em 2010 | A Vida Como A Vida Quer

  175. acho que a alimentação e fundamental para nosso dia-dia para nos sentil saudavel e ambem para nossa saúde
    e deveria ser bastante recomendado para modelos e tambem para doentes

  176. Caro mario maia do post acima se o chef julinho for nesse rancho nao vai sobrar nem escama…rs abraços…

  177. Link Externo: Empresas brasileiras precisam acordar | Ladybug Brasil

  178. Link Externo: Lista de blogs processados ou ameaçados juridicamente — QueroTerUmBlog.com!

  179. senhores, fui hoje ao rancho da traira.

    recomendo apenas para os que tem muito dinheiro para gastar, e pouca familiaridade com peixes.

    os preços sao SALGADOS, e os pratos nao estão à altura (ou será “autura”?) dos preços.

    ah, e o peixe tava sem sal mesmo.

    kayo

  180. Fui , provei e me arrependi. Concordo com acrítica do blog e também achei essa reação do restaurante exagerada.

  181. Qualquer pessoa física ou jurídica que seja criticada ou atacada, tem o direito e o dever de se defender……….

  182. Link Externo: BLOG CELLA » Blog Archive » Liberdade de expressão no Brasil?

  183. Sr. Manoel. Ouso discordar do seu comentario. Gosto é gosto. Eu po exemplo detesto farinha e rapadura. mas respeito quem goste.

  184. Olá,
    é uma pena vc ter estado no Rancho e não ter gostado do prato de lá.
    Eles possuem outras unidades e cada um delas são de donos diferentes. Até se vc for visita-los ira verificar que cada uma possui alguns pratos diferenciados.
    Trabalho em um Rancho e o sabor da Traira de lá é muito saboroso. E Não acho o preço tão salgado assim…afinal em SP tdo é caro…
    Vc consegue ter um jantar bem servido para duas até tres pessoas pelo preço de até 70,00…
    Bom é isso..sou contra a forma como o juridico do Rancho se manifestou, porem algumas ações da Marca não são feitas por votação….e as vezes com a cabeça quente as pessoas fazem algumas coisas não muito boas…
    Deixo aqui o pedido de um nova oportunidade para a Marca…pois trabalho em uma..como disse anteriormente…
    e se durante a segunda tentativa vc ainda achar que apenas o preço é salgado …temos saches de sal…hehehehe
    abçs

  185. Caramba;

    Eu que estava marcando para sábado ir no RANCHO DA TRAIRA comemorar o dia dos namorados, depois desta resposta que eles deram e a ameaça de processo em msg subliminar, vou para outro lugar.

    Parabens para a parte de relacionamento com o cliente de vcs, conseguiram destruir uma marca, melhor mesmo não utilizar o logo de vcs.

    Nunca colocarei meus pés ai.

    Obrigado.

  186. Costumo comprar em sites de compras coletivas e acabei vendo a promoção

    NO RANCHO DA TRAÍRA VILA OLÍMPIA, CRÉDITO DE R$ 50,00 POR R$ 20,00.

    Após pesquisar na internet, acabei me deparando com este site.

    Depois da resposta do ‘adivogaduzinho dotozinho’ e da gerentezinha de marketing não piso nessa ESPELUNCA.

    E VOU AVISAR A TODOS QUE CONHECO SOBRE COMO VOCÊS TRATAM SEUS CLIENTES.

  187. Tb vi o site de compras coletivas e cogitei conhecer o restaurante.
    Sinceramente iria, mesmo com uma opinião negativa como a expressada no blog. Afinal, uma experiência ruim não significa que todas serão ruins. E gosto cada um tem o seu.
    Mas mudei de opinião ao ver o comentário do estabelecimento. Demonstrou profundo desrespeito a um cliente que tem todo direito de não gostar do que comeu e expressar isso. Até parece que existem unanimidades no mundo.
    Nota zero para o restaurante. Não em comida, mas em ratenção ao cliente.

  188. Parabéns pelo Blog.
    Um blog de 2008 que em 2010 ainda é de grande utilidade.
    Hoje eles estão com uma promoção de compra coletiva e eu também fiquei na dúvida se valeria a pena comprar.
    Após ler esse blog e a resposta do setor juridico. Fico com a certeza que não devo comprar e nem ir em qualquer outra oportunidade a esse restaurante.
    Obrigada.

  189. Achei um absurdo o que li. Esse é o tipo de estabelecimento rançoso deve ser boicotado pela grande população. Tambem vi um anuncio em um site de compras coletivas e entrei para ver a opnião de todos e o preço. E descobrir que o peixe sem temperos e com uma atitude dessas não mereça minha visita, somente o meu desprezo. Provavelmente o dono é militante do PT e quer impor a censura a todos os canais. Viva a liberdade de expressão.

  190. Hoje, 16/12/2010, recebi uma promoção desses sites de compras coletivas ofertanto cupons de R$ 50,00 por R$ 19,90.
    Estava prestes a comprar 5 deles para ir com minha família quando fui pesquisar na internet e me deparei com este blog… agora estou na dúvida.
    Acho que a resposta do restaurante não foi indelicada, mas acho que supervalorizou a honesta crítica do blogueiro. Enfim, achei antipático.

  191. Verdade verdadeira é que tive ocasião de exprimentar essa tal traira nesse restaurante que muito publicita essa “delicia” e achei péssima a fritada. Concordo inteiramente com o que foi aqui dito, passando de largo quanto
    aos argumentos dos defensores da causa. Resumindo é restaurante a evitar pela qualidade e pelo preço.

  192. Bem senhores, Já fui no de mogi, o original, e sim o peixe lá comigo estava bom, mas nessa franquia aí de cima… além de demorar por falta de funcionarios o peixe estava ruim, nao era nem a pau o gosto do peixe da matriz.
    Mas franquia é isso. Se a matriz nao gerencia e fiscaliza constantemente suas sócias tendem a jogar o nome na lama.

  193. Eu gosto da comida desse restaurante, de vez em quando eu almoço na matriz em Mogi-das-Cruzes.
    Mas achei lamentável a postura do restaurante em lidar com as opiniões e com as novas formas de comunicação.
    Achei que o restaurante exagerou na forma de se defender, pois o que dá a entender é que falou em tom de ameaças – um cala boca, se não eu te processo!!!
    Esse restaurante vai perder muito se continuar sendo assessorado por essas pessoas em seu departamento juridico. Não moramos no Afeganistão, Koréia do Norte, Cuba etc… Temos liberdade para opinar do que gostamos de comer ou não.

  194. Galera: fui treis vezes lá e gostei do atendimento em totas as vezes que estive lá. Recomendo a todos. Acho que cada um tem um gosto e quem não gosta tem o direito de falar mal. Quem não gosta de peixe de água doce tente comer um javali.

  195. Atenção Ponto Frio, Mc Donalds, Nestlé e outros: aprendam com o tal Rancho das Traíras como tratar seus clientes insatisfeitos – “ameacem-nos! Invoquem a Constituição, o Código Civil, os tribunais e desçam o sarrafo no consumidores inconfidentes”.

    Ameaças veladas, porém ameaças, esse é o tratamento para os críticos do seu barzinho . É isso… Jamais frequentarei quaisquer ambientes, sejam quais forem, que exalem o odor dos porões da ditadura. Liberdade é bom, liberdade de expressão melhor ainda.

    Aprendam, senhores das traíras, que existem formas e formas de tentar reverter uma crítica. A forma que voces escolheram foi a pior possível, pois deixou exalar o ranço que não vem dos peixes, mas de suas cabeças.

    Fui! Lamento!

  196. Meus parabéns ao Manoel Netto! Achei essa história toda fantástica! Um amigo me falou do Rancho da Traíra em agosto de 2008. Eu achei esse post e acabei não indo. Hoje, mais de três anos depois, eu ainda encontro gente comentando o ocorrido. Parabéns Manoel! Também sou advogado e concordo com a maioria: foi um tiro no pé histórico!!! Não pelo que o restaurante escreveu, mas sim COMO escreveu. TODA insatisfação de clientes deve ser corrigida (ou devem, no mínimo, tentar corrigir). O teor da resposta (embora respeitoso) é litigioso. Se a missão do marketing é atrair clientes, como fazer isso num tom de “estamos dispostos a brigar, a lei está do nosso lado!” Se entrassem em contato com você e o convidassem para conhecer melhor a empresa, certamente você (pela seriedade que demonstra), postaria depois comentários sobre tal simpatia e a imagem da empresa seria mais amigável a todos. Eis aqui um excelente material didático para professores de marketing. Um grande abraço e mais uma vez, meus parabéns.

  197. Meus parabéns a Sra ou Srta Marilene, nos proporcionou um belo case! graças a ela hoje temos um belo exemplo para ser citado em sala de aula, ótimo exemplo do que não se deve fazer ! Tiro no dedão clássico!

  198. Eu que estou indignado com o seu post! Caralho mano, o que te deu na cabeça? Antes “sem sal” do que sal em excesso. Você já ouviu falar em saleiro? Com certeza o garçom teria um para te fornecer gratuitamente caso este composto já não estivesse bem a vista no meio da sua mesa! Há muita gente que não gosta de sal na comida, Em Nova York, por exemplo, está em aprovação uma lei que proibe restaurantes de utilizar este composto no preparo de alimentos, sob alegação que sódio faz mal a saúde e possibilitar a liberdade do cliente em controlar quanto de sal é necessário pra ele. Fica esperto hein rapaz, quem está enganado é você! E está de parabéns o restaurante citado, apesar de nunca ter ido, você fez uma propaganda pra mim.

    • Caro Leandro,

      Acho que você levou ao pé da letra demais a expressão “sem sal”. Significa “sem graça”, caso seja muito difícil entender.

      Obrigado por seu comentário. Fique a vontade para comentar aqui quando for conhecer o restaurante e sua especiaria.

  199. Estava pensando em almoçar nesse restaurante hj. Fiz uma pesquisa rápida sobre o mesmo no Google e encontrei um review nesse ótimo blog (que já conhecia). Só por conta da resposta descortês do restaurante citando até a Constituição Federal desisti de ir … não frequento estabelecimentos que agem dessa forma!